registro de marca

Queremos sua marca segura como as maiores do mundo

registro de marca

Queremos sua marca segura como as maiores do mundo

Registro de Marca

Abaixo apresentamos todos os detalhes sobre o Registro de Marca para você.

Qual é a importância da Marca que você utiliza ?

Somente o Registro lhe confere a qualidade de dono(a)!

Clique aqui e solicite uma proposta de investimento.

O Registro potencializa seus lucros

registro de marca traz lucros

Veja no exemplo abaixo a diferença no lucro:

Café sem marca

Um simples café: R$ 3,00.

(sem marca e sem registro)

Marca Starbucks

Um Starbucks: R$ 11,90.

(marca registrada)

Para usufruir deste benefício e potencializar seus lucros o registro é de suma importância.

Afinal, de que vale investir em site, placa, divulgação, marketing, publicidade e afins se a marca ainda não é sua de direito, podendo ser perdida facilmente a qualquer momento?  

Franquia

Somente o Registro permite franquear seu empreendimento

Já pensou na possibilidade de perder uma oportunidade de franquia simplesmente pela falta do registro?

Clique aqui e solicite uma proposta de investimento.

transforme sua marca em um ativo com valor econômico

Com o Registro sua marca adquire valor econômico independentemente de todo seu patrimônio físico!

A exclusividade em todo Brasil que o Registro traz gera valor para sua marca.

Seja único! Clique aqui e solicite um orçamento.

Por que registrar minha Marca? Outros benefícios:

Sua marca é o seu maior bem

Riscos de não Registrar uma Marca:

Como registrar sua marca?

A Kalashi Marcas e Patentes realiza todo o procedimento para você!  Atuamos junto ao INPI e realizamos todos os atos necessários, desde a pesquisa de anterioridade (para verificar a disponibilidade do registro de sua marca no Brasil), o pedido de registro, deferimento da marca e renovação. Além disso, acompanhamos todos os prazos, despachos e diligências necessárias, a fim de que sua marca esteja protegida e segura. Entre em contato e solicite uma proposta de investimento!

A importância da Assessoria Especializada:

Vejamos o que diz a entidade de registro dos Estados Unidos (EUA) USPTO a respeito:

“Recomendamos que você contrate um advogado licenciado… especializado em leis de marcas registradas, para orientá-lo no processo de registro… A maioria dos solicitantes utiliza advogados de marcas registradas licenciadas… para aconselhamento jurídico sobre o uso de sua marca registrada, apresentação de um pedido e aumentar a probabilidade de sucesso no processo de registro, uma vez que nem todos os pedidos prosseguem para o registro e nem todos são deferidos.”

Fonte: https://www.uspto.gov/learning-and-resources/trademark-faqs

Outras vantagens de ter o auxílio de um profissional com expertise no assunto:

Realize o seu Pedido de Registro com segurança:

Mais detalhes sobre o Registro de Marca:

O que é uma marca?

Marca é um sinal distintivo cujas funções principais são identificar a origem e distinguir produtos ou serviços de outros idênticos, semelhantes ou afins de origem diversa.

De acordo com a legislação brasileira, são passíveis de registro como marca todos os sinais distintivos visualmente perceptíveis, não compreendidos nas proibições legais (art. 124 da LPI), conforme disposto no art. 122 da Lei nº 9279/96

Onde é realizado o Registro de marca?

No Brasil, o Órgão Federal responsável pelo registro de marca é o INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial). 

Quando sua marca deve ser registrada?

É recomendável que no momento da criação, seja realizada a pesquisa de anterioridade e viabilidade de registro, evitando, assim, possíveis conflitos de marca com terceiros.

Qual o prazo de validade do Registro de marca?

Após o deferimento e expedição do certificado, o registro é válido por 10 anos, sendo prorrogável por igual período sucessivamente. 

Veja abaixo os tipos de marca:

Quanto a forma de apresentação:

Marca mista:

É aquela composta por elemento nominativo (escrita) e figurativo (desenho). Observe o exemplo:

Marca Mista

Marca figurativa:

Inclui somente o elemento figurativo (desenho). Veja o exemplo abaixo:

Marca Figurativa

Marca nominativa:

Composta somente por letras (escrita) sem grafia especial. Exemplo:

Kalashi

Marca tridimensional:

Apresenta forma, profundidade, como um objeto. Por exemplo:

Marca Tridimensional

Veja também, como exemplo, as disposições das marcas de alguns de nossos clientes:

Quanto a natureza:

Marca de Produto:

Marca de produto é aquela usada para distinguir produto de outros idênticos, semelhantes ou afins, de origem diversa (art. 123, inciso I, da LPI).

Marca de Serviço:

Marca de serviço é aquela usada para distinguir serviço de outros idênticos, semelhantes ou afins, de origem diversa (art. 123, inciso I, da LPI).

Marca Coletiva:

Marca coletiva é aquela destinada a identificar e distinguir produtos ou serviços provenientes de membros de uma pessoa jurídica representativa de coletividade (associação, cooperativa, sindicato, consórcio, federação, confederação, entre outros), de produtos ou serviços iguais, semelhantes ou afins, de procedência diversa (art. 123, inciso III, da LPI). 

Marca de Certificação:

Marca de certificação é aquela usada para atestar a conformidade de um produto ou serviço com determinadas normas, padrões ou especificações técnicas, notadamente quanto à qualidade, natureza, material utilizado e metodologia empregada (art. 123, inciso II, da LPI). 

Marca de Alto Renome

Nos termos do art. 125 da LPI “À marca registrada no Brasil considerada de alto renome será assegurada proteção especial, em todos os ramos de atividade”. Apresentam-se como exceção ao princípio da especialidade, sendo estas protegidas em todos os segmentos mercadológicos.

Marca Notoriamente Reconhecida

A marca notoriamente conhecida em seu ramo de atividade nos termos do art. 6º bis (I), da Convenção da União de Paris para Proteção da Propriedade Industrial, goza de proteção especial, independentemente de estar previamente depositada ou registrada no Brasil. O INPI poderá indeferir de ofício pedido de registro de marca que reproduza ou imite, no todo ou em parte, marca notoriamente conhecida (Art. 126 da LPI). 

Não pode ser registrado como marca

          I – brasão, armas, medalha, bandeira, emblema, distintivo e monumento oficiais, públicos, nacionais, estrangeiros ou internacionais, bem como a respectiva designação, figura ou imitação;

         II – letra, algarismo e data, isoladamente, salvo quando revestidos de suficiente forma distintiva;

        III – expressão, figura, desenho ou qualquer outro sinal contrário à moral e aos bons costumes ou que ofenda a honra ou imagem de pessoas ou atente contra liberdade de consciência, crença, culto religioso ou idéia e sentimento dignos de respeito e veneração;

        IV – designação ou sigla de entidade ou órgão público, quando não requerido o registro pela própria entidade ou órgão público;

        V – reprodução ou imitação de elemento característico ou diferenciador de título de estabelecimento ou nome de empresa de terceiros, suscetível de causar confusão ou associação com estes sinais distintivos;

        VI – sinal de caráter genérico, necessário, comum, vulgar ou simplesmente descritivo, quando tiver relação com o produto ou serviço a distinguir, ou aquele empregado comumente para designar uma característica do produto ou serviço, quanto à natureza, nacionalidade, peso, valor, qualidade e época de produção ou de prestação do serviço, salvo quando revestidos de suficiente forma distintiva;

        VII – sinal ou expressão empregada apenas como meio de propaganda;

        VIII – cores e suas denominações, salvo se dispostas ou combinadas de modo peculiar e distintivo;

        IX – indicação geográfica, sua imitação suscetível de causar confusão ou sinal que possa falsamente induzir indicação geográfica;

        X – sinal que induza a falsa indicação quanto à origem, procedência, natureza, qualidade ou utilidade do produto ou serviço a que a marca se destina;

        XI – reprodução ou imitação de cunho oficial, regularmente adotada para garantia de padrão de qualquer gênero ou natureza;

        XII – reprodução ou imitação de sinal que tenha sido registrado como marca coletiva ou de certificação por terceiro, observado o disposto no art. 154;

        XIII – nome, prêmio ou símbolo de evento esportivo, artístico, cultural, social, político, econômico ou técnico, oficial ou oficialmente reconhecido, bem como a imitação suscetível de criar confusão, salvo quando autorizados pela autoridade competente ou entidade promotora do evento;

        XIV – reprodução ou imitação de título, apólice, moeda e cédula da União, dos Estados, do Distrito Federal, dos Territórios, dos Municípios, ou de país;

        XV – nome civil ou sua assinatura, nome de família ou patronímico e imagem de terceiros, salvo com consentimento do titular, herdeiros ou sucessores;

        XVI – pseudônimo ou apelido notoriamente conhecidos, nome artístico singular ou coletivo, salvo com consentimento do titular, herdeiros ou sucessores;

        XVII – obra literária, artística ou científica, assim como os títulos que estejam protegidos pelo direito autoral e sejam suscetíveis de causar confusão ou associação, salvo com consentimento do autor ou titular;

        XVIII – termo técnico usado na indústria, na ciência e na arte, que tenha relação com o produto ou serviço a distinguir;

        XIX – reprodução ou imitação, no todo ou em parte, ainda que com acréscimo, de marca alheia registrada, para distinguir ou certificar produto ou serviço idêntico, semelhante ou afim, suscetível de causar confusão ou associação com marca alheia;

        XX – dualidade de marcas de um só titular para o mesmo produto ou serviço, salvo quando, no caso de marcas de mesma natureza, se revestirem de suficiente forma distintiva;

        XXI – a forma necessária, comum ou vulgar do produto ou de acondicionamento, ou, ainda, aquela que não possa ser dissociada de efeito técnico;

        XXII – objeto que estiver protegido por registro de desenho industrial de terceiro; e

        XXIII – sinal que imite ou reproduza, no todo ou em parte, marca que o requerente evidentemente não poderia desconhecer em razão de sua atividade, cujo titular seja sediado ou domiciliado em território nacional ou em país com o qual o Brasil mantenha acordo ou que assegure reciprocidade de tratamento, se a marca se destinar a distinguir produto ou serviço idêntico, semelhante ou afim, suscetível de causar confusão ou associação com aquela marca alheia.

Legislação sobre Propriedade Industrial - Registro de Marca (art. 122 e seguintes):

A segurança e o cuidado que sua marca merece!

Curitiba e RMC (PR)

Santa Catarina (SC)

São Paulo (SP)